LEONORANA é uma revista de investigação transdisciplinar, bilingue, com periodicidade irregular, que tem como principal objetivo o estudo da relação de conflito e cumplicidade entre as linguagens verbal e visual, apresentando o ensaio como género eleito para o desenvolvimento do pensamento especulativo.

LEONORANA is a bilingual cross-disciplinary magazine that is published on an irregular basis. Its main goal is studying the relation of conflict and complicity between verbal and visual languages, presenting essays as the preferred genre for the development of speculative thinking.

LEONORANA — a palavra que dá título a este projeto de revista - deve a sua origem ao “Livro III - LEONORANA (1965-70): Trinta e uma variações temáticas sobre o mote de um vilancete de Luís de Camões”, de Ana Hatherly, publicado no livro Um calculador de Improbabilidades (Quimera, 2001). Este projeto assume-se como uma direta homenagem à autora e retoma, atualizando, as preocupações centrais da sua obra no que diz respeito ao estudo e à prática experimental da relação de complementaridade entre as linguagens verbal e visual, do jogo combinatório e da vertente lúdica do conhecimento, bem como da sua transmissão. Pela sua extensa prática artística visual, literária e académica, Hatherly simboliza a importância que a investigação tem na prática artística e no modo como esta é encarada como conhecimento (veja-se, por exemplo, o trabalho de investigação histórica no âmbito da poesia desenvolvido pela autora). Ainda que, em certos circuitos, a validade desta abordagem pareça hoje evidente, continua a ser imprescindível reforçar a ligação da investigação com a arte e o entendimento da arte como forma de conhecimento. Refiro-me mais concretamente à investigação que tem por base a criatividade e o desejo de conhecimento, bem como da sua divulgação à comunidade artística e civil. Assim, esta revista pretende apresentar formas de investigação levadas a cabo por artistas (e criativos em geral, no sentido em que usam a criatividade nas suas áreas de trabalho) que, na sua prática e pelo seu percurso, fortaleçam esta presença da investigação e assumam a expressão artística como uma forma de conhecimento específico. Neste sentido, é com alguma segurança que se poderá assumir esta revista como um espaço aberto, de debate, de confronto de ideias, práticas e estratégias, de ensino e de aprendizagem.

LEONORANA – the title of the magazine – comes from Ana Hatherly’s “Livro III – LEONORANA (1965-70): Trinta e uma variações temáticas sobre o mote de um vilancete de Luís de Camões”, published in the book “Um calculador de Improbabilidades” (Quimera, 2001). This project is a direct tribute to the author. It resumes and updates the central focus of her work, namely concerning the study and experimental practice of the complementarity between verbal and visual languages and the combinatory game and ludic aspects of knowledge, as well as its dissemination. Due to her vast visual, literary and academic art experience, Hatherly symbolises the relevance research has in terms of artistic practice and the way it is perceived as knowledge (e.g., historical research on the poetry developed by the author). Although the validity of this approach may seem obvious in certain contexts, it is still vital to reinforce the connection between research and art and the understanding of the latter as a form of knowledge; more specifically, research that bases itself on creativity and the desire to learn, as well as its dissemination among the artistic and civil community. Hence, this magazine aims to present forms of research carried out by artists (and creative individuals in general, since they apply creativity in their fields of work) who, according to their experience and path, reinforce the presence of research and assume artistic expression as a specific form of knowledge. Accordingly, one can safely perceive this magazine as an open space for discussion, where ideas, practices and strategies for teaching and learning can be debated.